segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

E 2017 chegou...

Poucas coisas mudaram, mesmo que algumas foram bem radicais.
Algumas decisões difíceis tiveram que ser tomadas, eu as encarei e tomei.
Finalmente tenho um projeto depois de quase 7 anos sem o teu apoio.
Espero estar no caminho certo, pois só conto com amigos para me orientar e apoiar.

Os dias passam, da mesma forma que antes, nada muda, tudo realmente se transforma.
Mas a saudade ainda é dolorida, mesmo tentando muito o "deixar ir"...
Eu deixei, mas acredito que ela gostou de conviver comigo.
Então, caminho agora com ela, pelo menos saí do estacionamento.

Agora, vou seguir com o projeto, por etapas, mas tentando concluir com sucesso.
Que o universo conspire a meu favor!



segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

E Continua...

Último dia do ano de 2012,
Pouca coisa mudou,
Muitos acontecimentos,
Muita solidão...

Ontem cheguei a conclusão
De que a minha metade feliz foi contigo,
E o que se uniu a minha profunda tristeza,
Foi a sua metade feliz, fiquei inteira...

E assim vou caminhando,
Metade eu, metade você,
Algo foi desconectado,
Algo foi plugado...

O resultado dessa união
Formou uma nova pessoa,
Eu, um Eu ondulada...

Um Eu que tem se esforçado muito,
Eu que alguns dias choro
E em outros dias gargalho...

É, continuo seguindo,
Nesse novo caminho
Que mais parece um labirinto...

Algumas vezes procuro uma saída,
Outras vezes me sinto perdida,
Acuada, desorientada...
E fico apenas sentada

E assim estou, tentando,
Tentando de tudo,
Mas continuo com a certeza
De que o tempo não cura saudade...

O tempo me dá tempo,
Para que eu aprenda a arte do disfarce:
Chorar profundamente, discretamente,
Gritar perdidamente, silenciosamente...

Quando as ondas se erguem
Consigo respirar novamente,
O sorriso reaparece
E eu vivo naturalmente...

Até o dia que novamente mergulho,
Sem ar, sem respirar, sem enxergar...
E as mãos que sempre me acompanham,
Precisam mais uma vez me resgatar!

E amanhã será 2013,
Mas só amanhã!